Blog do Órion

Acompanhe o conteúdo do Parque Órion

29 de outubro de 2019

Empresa residente no Orion Parque lança bandejas sustentáveis revolucionárias

Com o diferencial de ser compostável, biodegradável e 100% reciclável, as bandejas Best são a mais nova criação da Turma da Árvore – empresa residente no Orion Parque que em setembro passado foi a primeira a se tornar um “Boi Tatá”, faturando mais de R$ 1 milhão em menos de 12 meses.

Feita 100% com polpa de celulose natural, termoformada com aplicação de barreira vegetal, as embalagens Best (Belmonte Embalagens Sustentáveis) permitem o armazenamento, utilização e descarte muito mais facilitado de qualquer produto transportado – comestível ou não, sendo possível até mesmo o descarte junto com restos de alimentos.

“Temos um produto que é 100% biodegradável, compostável e reciclável. Além de suportar forno e micro-ondas, ele não usa nada de alumínio, nem isopor e nem plástico. Isso elimina totalmente a necessidade da Lei 12.305/2010, da logística reversa, que tem um alto custo.”, explica o presidente da Turma da Árvore, Alessander Comandolli.

O produto é totalmente feito a partir de árvores, usando polpa de papel aplicada à resina impermeabilizante – também feita totalmente de árvores. “Nossos laudos demonstram que essa camada protetora é 10x mais eficiente que o plástico, que contamina 54 mg por kg. O nosso representa um décimo disso”, lembrou Comandolli.

Aplicações em diferentes formatos, com vantagens logísticas inquestionáveis e metas ambiciosas

“O objetivo nosso é resolver o problema do lixo da humanidade. Esse produto é revolucionário porque poderá substituir caixas tetra-pack ou mesmo garrafa de cerveja. Enfim, para comida humana no geral, nas mais diversas áreas. É um produto que suporta manteiga, leite, qualquer coisa”, afirmou o empreendedor, que é também presidente do IDC – Instituto Dorvalino Comandolli.

Além dos benefícios para a natureza, as bandejas recicláveis facilitam a vida dos empresários que não precisam mais ter a preocupação com o cumprimento da Lei 12.305/2010, chamada de Política Nacional de Resíduos Sólidos.

A chamada logística reversa, da qual a lei se refere, fala sobre a necessidade da “responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos, sendo o conjunto de atribuições individualizadas e encadeadas dos fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes, dos consumidores e dos titulares dos serviços públicos de limpeza urbana e de manejo dos resíduos sólidos, para minimizar o volume de resíduos sólidos e rejeitos gerados’”.

Como as bandejas podem ser descartadas em forma de compostagem, por exemplo, elimina-se a necessidade da logística reversa em áreas como a aviação, por exemplo.

“Hoje, quando um avião viaja para outro país, ele tem que trazer de volta a bandejinha do alimento fornecido para os passageiros. Isso é um problema que gera lixo. Com esse produto que desenvolvemos, vamos voltar para a era do índio: comer um produto e jogar a embalagem fora, no nosso quintal, pra virar adubo. A nossa expectativa é bastante grande, porque é um produto revolucionário, e nós não encontramos nenhum produto, no mundo todo, que atinja todas essas características”, destaca Alessander.

Fábrica em Portugal deve sair nos próximos meses

A primeira fábrica da empresa sera instalada em Belmonte, em Portugal – cidade natal de Pedro Álvares Cabral, situada a 300 km de Lisboa.

“Hoje nós temos o produto, patenteado, e agora vamos começar a implantar a fábrica, com capacidade de 10 milhões de bandejas por mês.”, disse, orgulhoso, Comandolli.

Conheça em detalhes o projeto da fábrica da Best, em Portugal:

Empresa referência no Parque Tecnológico

No último dia 24/10 a Best realizou cerimônia de lançamento das bandejas num evento com convidados, representantes da empresa, empreendedores Orion Parque, imprensa e autoridades.

De acordo com Claiton Camargo, diretor-executivo do Orion Parque, o lançamento contribui para projetar o Centro de Inovação como um polo de referência. “Para nós é muito importante estarmos com esse espírito de inovação no prédio. Temos certeza que vai ser um sucesso. Cada dia o Orion está impressionando mais”, valorizou.

Para Nelissa Branco, que na oportunidade estava como presidente em exercício do Orion Parque, a Turma da Árvore representa uma inspiração para todos. “Temos muito orgulho desse projeto, que vai estar a nível mundial, levando o nome de Lages com tecnologia e inovação”, afirmou.

Saiba mais sobre a Turma da Árvore

Saiba mais sobre a Best Embalagens

Confira como foi o lançamento, na reportagem da ImagemTV

© 2019 - Instituto Órion - Todos os direitos reservados