Blog do Órion

Acompanhe o conteúdo do Parque Órion

28 de janeiro de 2019
Categorias Startups

10 coisas que não te contaram sobre startups

As startups estão alcançando um espaço grande dentro do meio empresarial brasileiro. Com projetos inovadores e a ambição imediata envolvida, essas empresas estão desenvolvendo métodos altamente eficazes para a solução de problemas e criação de oportunidades.

No entanto, há muita informação pertinente às startups que não são divulgadas ou que não ficam claras para os interessados. Sendo assim, preparamos esse artigo onde te contaremos 10 coisas que você – provavelmente – não sabia sobre elas.

Acompanhe a leitura!

Startup nem sempre é relacionada à tecnologia

Esse é um erro bastante comum. Muita gente acredita que uma startup necessita, efetivamente, se relacionar com tecnologia. No entanto, seu embasamento tecnológico nada mais é que uma consequência da empresa.

Os projetos que norteiam uma startup, geralmente, se referem à criação de melhorias, crescimento rápido e desenvolvimento saudável. Para se alcançar essas características, necessariamente se faz uso de tecnologia. Portanto, podemos definir que uma startup é tecnológica, mas não necessariamente produz tecnologia.

Não dá para ficar milionário em pouco tempo

Essa é uma visão que foi romantizada. Devido ao desenvolvimento rápido que uma startup pode ter, muita gente acredita que dá para ficar rico de um ano para o outro. Ledo engano. O caminho para a riqueza não está diretamente relacionado com o crescimento da empresa. Antes de começar a receber os frutos, o empreender precisa investir muito em sua startup.

Nem sempre você se atém ao que gosta de fazer

Via de regra, uma startup surge de uma boa ideia. Normalmente, essas ideias são relacionadas a algo que você gosta e a uma possível solução de melhoria que pode ser feita. Porém, não se engane acreditando que irá trabalhar apenas com isso. Uma startup é uma empresa e, como tal, será necessário que você também se dedique às burocracias que a envolve. Senão, trata-se apenas de um hobby.

O emocional influencia – e muito – no desenvolvimento de sua startup

A velocidade que a startup cresce é uma de suas principais características. No entanto, para acompanhar as mudanças dinâmicas, que podem ser até diárias, é fundamental que o empreendedor esteja preparado para as muitas variáveis que, frequentemente, aparecem. Portanto, ele precisa estar muito focado, para que o seu emocional não oscile conforme os problemas apareçam.

O sucesso de uma startup pode ser alcançado rapidamente

Isso é um fato. Por ser uma empresa dinâmica, com planejamento organizado e metas definidas, é possível alcançar o sucesso de uma startup em pouco tempo.

Não dá para desenvolver uma startup sem um planejamento

Essa afirmação se relaciona diretamente com a anterior. Naturalmente, quando você tem a ideia que dá início ao projeto da startup, é fundamental que, junto com ela, você parametrize os passos que planeja dar, objetivando um resultado final. Por isso, uma startup precisa de um planejamento muito organizado, com definição clara de metas.

As equipes das startups costumam ter um perfil único

Mais uma vez, justificaremos a nossa afirmação devido ao ritmo acelerado do crescimento de uma startup. Por necessitar de uma coerência de ações, de modo a não prejudicar o planejamento e o andamento das ações, é fundamental que toda a equipe que compõe a startup pense parecido, para que as decisões sejam integradas e não desacelerem a produção.

O desapego é fundamental no processo de crescimento de uma startup

Quando a ideia de uma startup surge, ela pode se mostrar inacreditavelmente boa. Você investe nisso e, por muito tempo, mostra que pode dar resultados bastante positivos. No entanto, pode ser que aquela sua ideia original não se adeque a partir de determinado momento. A partir desse ponto, você tem dois caminhos: desistir de tudo ou modificar seu plano original.

Sendo assim, o empreendedor da startup deve sempre manter a mente aberta e fazer as necessárias mudanças para que a sua ideia continue sendo viável com o passar do tempo.

Só uma boa ideia não basta

Não mesmo. A boa ideia é o ponto inicial de sua trajetória. A partir dela, você precisa organizar o planejamento, definir metas e objetivar um resultado. Nesse caminho, você terá que gerir uma empresa e se manter firme, buscando alcançar o sucesso em sua empreitada.

Caso algo dê errado, dá para se recuperar

Como dissemos no tópico oito, é muito comum que, durante a trajetória da startup, algo se modifique e mostre que o projeto original não é mais tão viável quanto antes. No entanto, esses percalços são mais comuns do que você imagina. Caso surja algum problema, basta se reorganizar e continuar a jornada em busca do sucesso.

As startups já são consideradas uma das principais fontes de alimentação da economia brasileira. Porém, ainda há muita dúvida que as envolve. Nesse artigo, tentamos desmistificar algumas teorias que a população atribui às startups.

© 2019 - Instituto Órion - Todos os direitos reservados